Perguntas Frequentes

Veja algumas perguntas frequentes sobre nossa empresa e serviços.


Conhecendo a Internet

Essencialmente, a Internet é um grande número de computadores conectados. Um computador na Internet pode ser localizado em qualquer lugar do mundo, por isso, você pode se comunicar com uma pessoa pela Internet onde quer que ela more.

A Internet contém vários tipos diferentes de informação, incluindo correio eletrônico, grupos de notícia e World Wide Web.

A Internet é uma gigantesca rede mundial de computadores, que inclui desde grandes computadores até micros do porte de um PC. Esses equipamentos são interligados através de linhas comuns de telefone, linhas de comunicação privadas, cabos submarinos, canais de satélites e diversos outros meios de telecomunicação. Os computadores que compõem a Internet podem estar localizados, por exemplo, em universidades, empresas, cooperativas, prefeituras e nas próprias residências.

De onde surgiu a Internet

A tecnologia e conceitos fundamentais utilizados pela Internet surgiram de projetos conduzidos ao longo dos anos 60 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Esses projetos visavam o desenvolvimento de uma rede de computadores para comunicação entre os principais centros militares de comando e controle que pudesse sobreviver a um possível ataque nuclear.

Ao longo dos anos 70 e meados dos anos 80 muitas universidades se conectaram a essa rede, o que moveu a motivação militarista do uso da rede para uma motivação mais cultural e acadêmica. Nos meados dos anos 80, a National Science Foundation - NSF dos EUA (algo como o CNPq do Brasil) constitui a uma rede de fibra ótica de alta velocidade conectando centros de supercomputação localizados em pontos chave no EUA. Essa rede da NSF, chamada de "backbone da NSF", teve um papel fundamental no desenvolvimento da Internet nos últimos 10 anos, por reduzir substancialmente o custo da comunicação de dados para as redes de computadores existentes, que foram amplamente estimuladas a se conectar ao "backbone" da NSF. O controle da "backbone", mantido pela NSF, encerrou-se em abril de 1995, quando passou em sua grande totalidade para o controle privado. Ao longo dos últimos 5 anos, e especialmente nos últimos 2 anos, o interesse comercial pelo uso da Internet cresceu substancialmente. Muito possivelmente o interesse comercial, ao lado do cultural e acadêmico, constituirá a principal motivação para utilização da Internet nos próximos anos.

Por que a Internet é importante

A Internet é considerada por muitos como um dos mais importantes e revolucionários desenvolvimentos da história da humanidade. Pela primeira vez no mundo um cidadão comum ou uma pequena empresa pode, facilmente e a um custo muito baixo, não só ter acesso a informações localizadas nos mais distantes pontos do globo como também criar, gerenciar e distribuir informações em larga escala, no âmbito mundial, algo que somente uma grande organização poderia fazer usando os meios de comunicação convencionais, e é isso que torna a coisa revolucionária. Isso com certeza afetará substancialmente toda a estrutura de disseminação de informações existente no mundo, a qual é controlada primariamente por grandes empresas.

Com a Internet, uma pessoa qualquer (um jornalista, por exemplo) pode, de sua própria casa, oferecer um serviço de informação baseado na Internet, a partir de um microcomputador, sem precisar da estrutura que no passado só uma empresa de grande porte poderia manter. Essa perspectiva abre um enorme mercado para profissionais e empresas interessados em oferecer serviços de informação específicos.

Quem controla a Internet


A Internet surpreendentemente não é controlada de forma central por nenhuma pessoa ou organização. Não há, por exemplo, um presidente ou um escritório central da Internet no mundo. A organização do sistema é desenvolvida a partir dos administradores das redes que a compõe e dos próprios usuários. Essa organização pode parecer um pouco caótica à primeira vista, mas tem funcionado extremamente bem até o presente momento, possibilitando o enorme crescimento da rede observado nos últimos anos.

O que significa "estar conectado" à Internet

Estar ligado ou conectado à Internet usualmente significa ter uma "conta de acesso" em um "servidor" de uma instituição que esteja conectado à Internet ou de uma empresa de serviços como um Provedor de Serviços de Acesso à Internet. Essa "conta" nesse computador ligado à Internet é usualmente acessada de um microcomputador através de várias tecnologias como: a)Acesso Discado: com um modem e de uma ligação telefônica comum (em desuso devido à baixa velocidade e custo elevado); b)Acesso ADSL: utiliza a fiação telefônica comum e é prestado pelas operadoras de Telefonia em associação com um Provedor de Internet (Limitado à distância de 4 Km da central telefônica); c)Acesso via Cabo: Utiliza um sistema de cabeamento coaxial ou de outro tipo para levar o serviço até o cliente (tem alto custo de implantação e geralmente é associado a serviços de TV a cabo); d)Acesso via Rádio Freqüência: utiliza uma antena com um sistema de rádio freqüência para interligar o computador a uma torre de irradiação de sinal de um Provedor de Internet (depende da área de cobertura do serviço).

Ter essa conta implica em se ter um "endereço de correio eletrônico" que funciona de forma similar ao endereço postal. A título de exemplo, um possível endereço na Internet poderia ser: lopes@certto.com.br, onde "lopes" representa a identificação da pessoa no computador em que tem uma conta e "certto.com.br" o endereço desse computador na Internet. O ".br" no final do endereço indica que o computador é da rede brasileira.

Conectar-se à Internet

Para usar a Internet você precisa utilizar uma das quatro opções apresentadas anteriormente, através de Modem e Linha Telefônica, ADSL, Cabo, Rádio, ou seu computador deve estar conectado a uma rede com saída para a Internet. Se você estiver conectando via Modem ou Rádio, assine um Provedor de Serviços de Internet. Um Provedor de Serviços de Internet é uma empresa que fornece conexões à Internet e muitos serviços adicionais. Nas grandes cidades existe muita opção de fornecedores de serviços de conexão com a Internet, mas nos centros menores e nas áreas mais afastadas talvez seja necessário reunir grupos de interessados para viabilizar a implantação de uma torre repetidora de sinal.